.

Amar...

Dentro da busca que todos nós temos pela felicidade plena e inabalável, o Amor sempre foi e sempre será o estado de espírito Fundamental para que possamos ser realmente completos. MAS... O que significa a palavra Amor? O que é o Amor? De onde vem o amor? Somos ensinados a Amar?

Já fazem alguns milênios que a humanidade tem ouvido dos homens iluminados que por aqui passaram, sobre o pico mais alto da consciência, que foi traduzido por diversos nomes, Nirvana, Ananda, Bem-Aventurança... um estado onde tudo e todos são aceitos e vistos incessantemente como uma manifestação divina.

Desde então temos feito de tudo para conseguir atingir essa condição, ou nos tornarmos merecedores dela perante Deus. Nos auto-flagelamos, fizemos promessas para que os santos trouxessem nosso “amado”, procuramos conhecer pessoas novas, sacrificamos animais e pessoas, usamos drogas, fizemos regimes e cirurgias plásticas, além das infindáveis promessas de “Amor” que fizemos para nossas paixões.

E tanto trabalho para nada, até agora nada disso tem funcionado e nunca vai funcionar, fazendo com nós vivamos incessantemente a procura de migalhas de aceitação e afeto, nos afastando cada vez mais da verdadeira e única forma de se trazer esse estado tão Divino para dentro de nosso Ser. Mas por quê?

Primeiramente, como é possível Amarmos alguém se não Amamos a nós mesmos? E como podemos conhecer o significado Real do Amor se não nos aceitemos e não procuramos compreender nossa Real Essência???

O amor só brota em nós quando criamos um ambiente de aceitação plena e compreensão interior. O problema é que pouquíssimas pessoas se aceitam em sua totalidade, e muito menos querem se conhecer em profundidade. É ai que passam a buscar por sobras de aceitação e carinho que classificam como “Amor” nos outros. Sem ter nenhuma idéia do que essa palavrinha de quatro letras significa.

Tais relações são fadadas ao fracasso e ao descontentamento, cedo ou tarde esse “amor” começa a se esgotar, o outro passa a ser visto com outros olhos, começam acorrer traições, desentendimentos, brigas... e de repente, como num passe de mágica o “amor’ acaba. É daí passamos a construir frases e pensamentos ridículos e absurdos em relação a esta palavra mágica, como a deplorável “Amar é sofrer”.

Para sermos capazes de conhecer e sermos tocados pela doce face do Amor é necessário nos conhecermos profundamente, meditarmos sobre nós mesmos, esforçar-nos para nos compreender inteiramente, contemplando com nossos corações a beleza da natureza e de todas suas formas de vida.

Simples assim, e é basicamente isso que os Homens Iluminados têm insistido para façamos. O Universo, embora infinito e pouco conhecido pela nossa ciência, é um mecanismo perfeito e integrado, assim como a toda a natureza do nosso planeta, onde todo Ser é fundamental para o funcionamento e manutenção do ciclo da vida.

A partir da nossa compreensão como peça fundamental para o bom funcionamento dos nossos sistemas Terreno e Universal, nós passamos a enxergar-nos como Filhos de Deus, parte de um todo indivisível. E no Sublime momento, em que aceitamos essa nossa realidade Divina e a vivenciamos, euréca!!! O mistério se revela, e Renascemos como Emissores e Receptores do Amor e da Compreensão Divina, que só nasce naquele que entende e vive a importância de trazer o Reinado da Perfeição Divina para a Terra e por todo o Universo.

Conheça a ti mesmo. . .

Ou continuará vivendo como um mendigo.

Alface - nunca nasceu, nunca morreu.
Somente está em mais uma visita à este planeta Terra

desde 10/01/1990

Category: 0 comentários

Tempo - Calendário Maia - 2012 - Internet - Pelo nosso querido Emmanuel

Segue abaixo uma mensagem canalizada por Langa no segundo trimestre de 2010.

Amados Irmãos e Irmãs da Terra,
EU SOU Emmanuel e eu os acolho neste momento.

Pergunta: Você disse que duas pessoas - mesmo vizinhos próximos - iriam viver diferentes resultados provindos dos eventos de 2012, tipo um viverá a ascensão e o outro, uma catástrofe. Poderia, por favor, explicar isto?

Para dois indivíduos viverem o mesmo evento, eles precisam compartilhar a mesma porção do espectro vibratório.

Toda a combinação possível de frequências, incluindo todos os planos em todos os universos existe na sua consciência, mas são somente as vibrações que passam através da sua consciência as que vocês percebem.

Muitos de vocês crêem que antes da encarnação vocês escolheram os eventos na vida que desejavam viver a fim de aprender certa lição e crescer como indivíduo, mas, na verdade, vocês não escolheram os eventos na vida, mas as vibrações que vocês querem viver.

Após encarnar, está tudo ali para vocês. É você, agindo no livre-arbítrio quem cria os eventos que ocorrem na sua vida, e se esses eventos o levam a viver as vibrações que você escolheu viver como parte do seu crescimento espiritual, você realizou. Então você pode avançar, caso contrário, você terá de tentar de novo.

Então, após a encarnação você tem dois caminhos a seguir, o primeiro é criar os eventos da vida corretos e o segundo é expandir a sua consciência. Cabe a você escolher qual caminho você tem maior afinidade e, portanto, a maior chance de ter êxito.

As frequências de todos os universos podem ser vistas como linhas ou cordas energéticas.

Tal como as cordas de um violão, e a caixa acústica é a sua consciência.
Quanto maior a caixa acústica, mais as cordas ressoarão.

Quando você expande sua consciência, o mundo que você distingue se expande, permitindo mais linhas energéticas, expandindo o segmento do espectro vibratório acessível a você, por isso aumentando exponencialmente as chances de viver o grupo/tipo de vibração que você veio para cá para experimentar.

A consciência pode ser vista como círculos, os círculos de dois indivíduos podem se cruzar ou não. Dois indivíduos compartilharão o mesmo mundo somente na área de interseção.

Quando um desses indivíduos expande sua consciência e a consciência do outro continua a mesma, a área de interseção se torna menor porque a expansão da consciência afasta o centro do círculo dos dois pontos de interseção, até que não haja mais interseção. E quando isto ocorre, estes dois indivíduos estarão vivendo em dois mundos diferentes, desaparecendo um da realidade do outro.

Na história humana já houve milhares de ascensões individuais, mas desta vez é diferente porque nunca a humanidade como coletivo esteve onde vocês estão agora.

Seu planeta está aumentando a energia, expandindo a consciência, e por isso aumentando sua taxa de frequência vibratória. É uma mudança monumental, um acontecimento universal. Observadores de muitos planetas de constelações distantes estão aqui para testemunhar este evento único na História Galáctica.

Mas, quanto mais alto seu planeta elevar a frequência, maior será a separação entre Gaia e aqueles indivíduos sem expansão da consciência. Os centros estarão cada vez mais separados até que os dois pontos de interseção desapareçam e não existir mais uma área de interseção compartilhada.

Aqueles indivíduos cuja consciência está em harmonia com a frequência de Gaia continuarão vivendo na nova Gaia de 5º densidade. O resto terá de repetir o ciclo na 3ª densidade.

Gaia está mudando, se você não mudar com ela através dos meios de expandir sua consciência, você viverá o resultado em 2012 como eventos extremamente negativos.

Por outro lado, se você muda com ela e mantém sua consciência expandindo, você jamais estará em caminhos danosos.

Muitos de vocês creem que a alma cresce através das dificuldades, quando o real crescimento é através da responsabilidade. A expansão da consciência é a sua responsabilidade, em todos os quatro níveis de consciência.

Todos os novos dias lhes trazem a oportunidade de ser responsável.

A vida é uma aventura para o infinito, visto deste modo é fácil de continuamente expandir sua consciência a partir de toda nova experiência ganha no curso da vida.

As causas não existem fora da sua consciência, elas estão dentro de vocês.
Vocês são as causas de sua vida, somente quando vocês entenderem isto e assumirem a responsabilidade disto, a jornada da divina transformação se inicia.

A partir deste momento, comecem a assumir total responsabilidade pelo seu próprio ser. Este é o modo de ser um Trabalhador da Luz.

Pergunta: Meu despertar começou quando assisti a uma série de entrevistas em vídeo do Projeto Camelot na Internet, e li dúzias de postagens nos fóruns dizendo que a Internet os ajudou a despertar. Sei que também há coisas ruins, mas mesmo assim está ajudando muitas pessoas a encontrarem alguma verdade. O que podemos fazer se a Internet for desligada?

A Internet é muito mais importante do que vocês podem imaginar.

Ela é a manifestação física da consciência coletiva, portanto não pode ser desligada. Se por alguma razão a Internet existente desaparecer, uma nova será criada no plano formativo através da consciência coletiva.

Por milhares de anos a consciência individual esteve ativando fibras energéticas e estruturas sutis que permitem comunicação direta e fácil entre a consciência humana, como também para acesso ao conhecimento coletivo.

A Internet é a manifestação de todas aquelas fibras energéticas quantum no plano material, e apesar de ser controlada por poucos, ela pertence a todos.

Quando pensamentos individuais se tornam pensamentos coletivos, a grande maioria da consciência humana compartilha o mesmo grupo de frequência e seus círculos de consciência pessoal cruzam a mesma porção do espetro vibratório, compartilhando a área onde esses pensamentos manifestarão o mesmo aspecto da realidade. A Internet é um claro exemplo dessas estruturas energéticas em movimento.

Os grupos no poder sabem disto e eles estão usando o mesmo mecanismo ao contrário com determinados resultados, eles tentam controlar a consciência coletiva através do controle da Internet.

Pergunta: Assisti a um vídeo... ele diz que existe mais do que um "criador" do universo, na verdade ele diz que há mais do que um Deus "principal" e muitas "criações" ou universos, você poderia, por favor, me dizer se isto está correto?

Está incorreto e parcialmente correto ao mesmo tempo.

Há muitos Universos, muitos Deuses e muitas criações, mas no início e no fim há somente um Criador Infinito, há somente um Deus, há somente uma Alma, há somente um Ser, há somente um Pensamento e há somente uma Criação.

Pergunta: Estou vendo que a maioria das teorias sobre o fim do mundo em 2012 é baseada no calendário Maia. Eu gostaria de saber se o calendário Maia é correto e preciso.

Os Maias usavam três calendários distintos, e nenhum deles prevê o fim do mundo.

O baseado em 260 dias, o baseado em 52 anos/Vênus, e o de Contagem Longa baseado em 1.872.000 dias.

Esses calendários foram dados ao povo Maia por uma civilização extraterrestre avançada e o de Contagem Longa (13 períodos de 144.000 dias cada, iniciando em 11 de agosto de 3.144 Antes de Cristo e terminando em 21 de dezembro de 2012 Depois de Cristo) é o calendário mais preciso já encontrado na Terra.

Pergunta: Você mencionou que o tempo não existe, mas, de fato, nós o podemos medir. Como é possível isto? O que é o tempo?

O tempo não existe.
Ele é um acordo.

Antes de encarnar vocês concordaram com as regras dadas pelo Logos, caso contrário vocês não estariam aqui. Isto significa que uma parte da sua consciência está focada nas frequências que criam a ilusão de tempo. Essas frequências são compartilhadas por cada simples consciência individual/ciência no seu planeta, cumprido o acordo coletivo, então manifestando o tempo.

O Criador Infinito deu a todos os Logos Centrais a liberdade/opção de criar acordos coletivos a fim de ajudar vocês no seu processo de evolução.
O tempo é um desses acordos, tal como a gravidade.

A gravidade - como o tempo - não existe.
Seus cientistas podem medi-la, mas ela é simplesmente um acordo coletivo.

Após a morte física, estes são os dois primeiros acordos que vocês não têm mais que honrar, só então vocês entenderão que o Tempo e a Gravidade não existem e vocês darão uma grande gargalhada por causa de todo o conceito do seu Tempo.


Fontes : http://comandoestelar.zip.net/
http://www.emmanuelmessages.com/
Category: 0 comentários

Impermanência


A todo momento tudo está em constante mudança. De certa maneira, quando observamos as coisas de dentro para fora parece que tudo está estático, mas não está. Quando mudamos a maneira de ver o mundo observando tudo de fora para dentro, ou seja, realizando uma viagem introspectiva, nos transformamos em seres impermanentes. Nada no Universo é permanente.
Pense na água que bebemos todos os dias e tente imaginar por onde ela já passou durante toda a sua existência. Essa água já fez parte de infinitos corpos, fez parte da chuva, fez parte da Terra. Isso é algo maravilhoso !
Tudo é formado por átomos que vibram em diferentes freqüências, como ondas de rádio por exemplo. Cada onda emite uma determinada freqüência vibracional, onde não conseguimos captar duas rádios diferentes nessa única freqüência, cada uma tem sua particularidade. Agora, pense em um grão de areia. Bom, esse pequeno grão possui infinitos átomos vibrando em uma determinada freqüência que nos transmite a informação do grão à maneira como o enxergamos. Vou mais além, agora percebemos que o átomo é formado por elétrons girando em torno de um núcleo, o que me faz pensar que ele se parece com algo um tanto quanto maior, nosso Sistema Solar, que coincidentemente também tem elétrons (planetas) girando em torno de um núcleo (Sol), UOU !
Em questão de segundos nos transportamos ENTRE as DIMENSÕES, viajando de um "pequeno" grão de areia diretamente para uma visão panorâmica do nosso Sistema Solar, onde podemos chegar à conclusão, novamente, que nada é permanente, ou seja, tudo está em contínuo movimento, contínuo fluxo, dançando conforme o ritmo Universal !
Assim como uma mandala Budista feita toda de areia, no Universo, com apenas um "sopro" tudo se desfaz. É hora de nos conscientizar de que a mudança (impermanência) é aprendizado, e quando nos colocamos humildemente como aprendizes estamos nos propondo a tornar-nos pessoas melhores em uma busca maior, uma busca verdadeira. A iluminação !

Abib - nunca nasceu, nunca morreu.
Somente está em mais uma visita à este planeta Terra
desde 05/11/1987

Por quê é tão difícil se Relacionar ?

Porque você ainda não é. Há um vazio interior e o medo de que ao se relacionar com alguém, mais cedo ou mais tarde, você será exposto como sendo vazio. Por isso parece mais seguro manter distância das pessoas, pelo menos você pode fingir que é.

Você não é. Você ainda não nasceu, é apenas uma potencialidade. Você ainda não esta preenchido e só duas pessoas preenchidas podem se relacionar. Relacionar-se é uma das melhores coisas da vida: relacionar-se significa compartilhar. Mas antes de poder compartilhar, você tem que ter. E antes de poder amar, você deve estar cheio de amor, transbordando de amor.

Duas sementes não podem se relacionar, elas estão fechadas. Duas flores podem se relacionar, elas estão abertas, podem mandar suas fragrâncias uma à outra, podem dançar no mesmo sol e no mesmo vento, podem dialogar, podem sussurrar. Mas isso não é possível para duas sementes. As sementes são totalmente fechadas, sem janelas - como podem se relacionar?

E esta é a situação. O homem nasceu como uma semente. Ele pode se tornar flor, ou não. Tudo depende de você, do que faz consigo mesmo; tudo depende de você, crescer ou não. A escolha é sua - e ela tem que ser encarada a cada momento; você está na encruzilhada a cada momento.

Milhões de pessoas decidem não crescer. Elas permanecem sementes, permanecem potencialidades, nunca se tornam realidade. Elas não sabem o que é auto-realização, não sabem o que é auto-concretização, não sabem nada do ser. Vazias elas vivem e totalmente vazias elas morrem. Como podem se relacionar?

Isso será expor a si mesmo - sua nudez, sua feiúra, seu vazio. Parece mais seguro manter uma distância. Até mesmo amantes mantém distância; eles só vão até um ponto e permanecem atentos de onde voltar. Eles têm limites, nunca atravessam os limites, permanecem confinados em seus limites.

Sim, há um tipo de relacionamento, mas não o de se relacionar, é o de possuir: o marido possui a esposa, a esposa possui o marido, os pais possuem os filhos, e assim por diante. Mas possuir não é se relacionar. Na verdade, possuir é destruir todas as possibilidades de se relacionar.

Se você se relaciona, você respeita, você não pode possuir. Se você se relaciona, há uma grande reverência. Se você se relaciona, chega perto, muito perto, em profunda intimidade, se sobrepõe.

Contudo, a liberdade do outro não é invadida, o outro permanece um indivíduo independente. O relacionamento é o do eu-você e não do eu-isso - se sobrepondo, interpenetrando, todavia num sentido independente.

Khalil Gibram diz: "Sejam como dois pilares que sustentam o mesmo teto, mas não comece a possuir o outro. Deixe o outro independente. Sustentem o mesmo teto: esse teto é o amor".

Dois amantes sustentam algo invisível e algo imensamente valioso: uma certa poesia dor ser, uma certa música ouvida nos mais profundos recantos da sua existência. Eles se apóiam, apóiam uma certa harmonia, mas mesmo assim permanecem independentes. Eles podem se expor ao outro, porque não há medo algum. Eles sabem quem são. Eles conhecem sua beleza interior, conhecem seu perfume interior, não há medo nenhum.

Mas normalmente o medo existe, porque você não tem nenhum perfume. Se você se expor, simplesmente federá. Você federá ciúmes, raivas, ódios, cobiças. Você não terá o perfume do amor, da oração, da compaixão.

Milhões de pessoas decidiram permanecer sementes. Por que? Se elas podem se tornar flores e podem também dançar ao vento, sob o sol e sob a lua, por que decidiram permanecer sementes? Há algo em suas decisões. A semente esta mais segura do que a flor. A flor é frágil; a semente não é frágil, a semente parece mais forte. A flor pode ser destruída muito facilmente; apenas um vento forte, e as pétalas murcham. A semente não pode ser destruída tão facilmente pelo vento; a semente está muito protegida, segura. A flor exposta, uma coisa tão delicada e exposta a tantos perigos. O vento pode vir forte, pode chover a cântaros, o sol pode ser forte demais, algum tolo pode colher a flor. Qualquer coisa pode acontecer à flor, tudo pode acontecer à flor; a flor está constantemente em perigo. Mas a semente está segura.

Por isso milhões de pessoas decidem permanecer sementes, mas permanecer semente é permanecer morto, permanecer semente é não viver de modo algum. Certamente ela está segura, mas não tem vida. A morte é segura, a vida é insegura. A pessoa que realmente quer viver, tem que viver em perigo, em constante perigo. Aquele que quer escalar os mais alto picos tem que correr o risco de cair de algum lugar, de escorregar.

Quanto maior o desejo de crescer, mais e mais perigo tem de ser aceito. O homem verdadeiro aceita o perigo como seu próprio estilo de vida, como seu próprio clima de crescimento.

Você me pergunta: "Por que é tão difícil se relacionar?"

É difícil porque você ainda não é. Primeiro seja. Tudo mais é possível só depois disso: primeiro seja.

Jesus disse isso em sua própria maneira: "Primeiro busque o reino de Deus, então tudo o mais será dado a você". Essa é simplesmente uma velha expressão para a mesma coisa que eu estou dizendo: primeiro seja, então tudo o mais será dado à você.

Mas ser é o requisito básico. Se você é, a coragem vem como consequência. Se você é, um grande desejo de se aventurar, de descobrir, surge. E quando você está pronto para descobrir, você pode se relacionar. Relacionar é descobrir - descobrir a consciência do outro, descobrir o território do outro.

Mas quando você descobre o território do outro, tem que permitir e dar as boas vindas para o outro descobrir você. Não pode ser um caminho de mão única. E você pode permitir que o outro o descubra somente quando tiver algum tesouro dentro de si. Então não há medo. Na verdade você convida a pessoa, abraça o convidado, o chama para dentro, quer que ele entre. Você quer que ele veja o que você descobriu em si mesmo, quer compartilhar.

Se você é, um grande desejo de se aventurar, de descobrir, surge.

Primeiro seja, então você pode se relacionar. E lembre-se, relacionar é lindo. Relacionamento é um fenômeno totalmente diferente; relacionamento é algo morto, fixo, um ponto final chegou. Agora as coisas apenas declinarão. Você chegou ao limite, nada mais está crescendo. O rio parou se tornando um reservatório.

Relacionamento é uma coisa completa. Relacionar é um processo. Evite relacionamentos e vá cada vez mais fundo no relacionar.

A minha ênfase está em verbos, não em substantivos. Evite substantivos o máximo possível. Na linguagem você não pode evitar, eu sei, mas na vida, evite - Porque a vida é um verbo. A vida não é um substantivo; é na verdade "viver" e não "vida". Não é "amor", é "amar". Não é relacionamento é relacionar. Não é uma canção, é cantar. Não é uma dança, é dançar.

Veja a diferença, saboreie a diferença. Uma dança é algo completo; os últimos toques foram feitos, agora não há mais nada a fazer. Algo completo é algo morto. A vida não conhece nenhum ponto final; virgulas sim, mas pontos finais não. Lugares de descanso sim, mas chegada não.

Em vez de pensar em como se relacionar, preencha o primeiro requisito: medite, seja. Então o relacionar surgirá por si próprio. A pessoa que se torna silenciosa, em benção, que começa a ter energias transbordantes, que se torna uma flor, tem que se relacionar. Não é algo que ela tenha que aprender como fazer; é algo que começa a acontecer. Ela se relaciona com as pessoas, se relaciona com animais, se relaciona com arvores, se relaciona até mesmo com rochas.

Na verdade ela se relaciona vinte e quatro horas por dia. Se ela esta caminhando na terra, está se relacionado com a terra - seus pés tocando a terra, isso é um relacionar-se.

Se ela está nadando no rio, esta se relacionando com o rio, e se está olhando para as estrelas, está se relacionando com as estrelas.

Não é uma questão de relacionamento com alguém em particular.

A questão básica é, se você é, a sua vida se torna um relacionar-se. É uma constante canção, uma constante dança, é um continuum, um fluir como o rio. Medite, encontre o seu próprio centro primeiro. Antes que você possa se relacionar com outra pessoa, relacionar-se consigo mesmo: esse é o requisito básico a ser preenchido. Sem ele nada é possível. Com ele, nada é impossível.

Osho - nunca nasceu, nunca morreu.
Apenas visitou este planeta Terra entre
11 de Dezembro de 1931 e 19 de Janeiro de 1990

Category: 0 comentários

TERRA

TERRA
Sintonize-se com o que foi perdido, volte no tempo e se coloque como filho da Terra. Não há mais tempo para viver em vão, temos que nos conectar com essa nova vibração em que o planeta está entrando ! Fale do amor, faça o amor, SINTA O AMOR !

Categorias